• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Notícias
  • MPT na Bahia faz tributo a seus dois mais antigos servidores

MPT na Bahia faz tributo a seus dois mais antigos servidores

Clea Teixeira Ribeiro Ridolfi e Carlos Alberto Mires, servidores com mais de 40 anos de atividade no Ministério Público do Trabalho (MPT), foram homenageados nesta quinta-feira (21/09) pela manhã na sede do órgão em Salvador.

Longe de ser pessoas cansadas e pouco motivadas, os dois são exemplos para grande parte do quadro funcional da regional baiana do MPT, mantendo até hoje o compromisso com o trabalho e a eficiência. Por isso, a solenidade realizada no auditório da sede reuniu dezenas de procuradores e servidores para um emocionante e merecido tributo a dois exemplos de servidores públicos.

A solenidade foi aberta pelo procurador-chefe do MPT na Bahia, Alberto Balazeiro, que ao lado da vice-procurador-chefe de gestão e do procurador-chefe eleito para o biênio 2017-2019, Luís Carneiro, saudou os homenageados e entregou placas alusivas aos serviços prestados. “Nada mais justo que nós que atuamos na promoção de relações de trabalho dignas e equilibradas, possamos reconhecer publicamente a dedicação a esta instituição de dois de seus mais importantes e comprometidos servidores”, afirmou Balazeiro. Cada uma a sua vez, Clea Ridolfi e Carlos Mires, falaram aos presentes e agradeceram a homenagem.

Com 40 anos de trabalho no MPT, Cléa Ridolfi foi a primeira a falar. Fez um discurso em que agradeceu a colegas a ex-procuradores-chefes e todos os presentes. Ela lembrou especialmente do procurador aposenta Carlos Príncipe, que estava na chefia da regional do MPT quando ela ingressou na instituição, em 1977, e que faleceu semana passada aos 96 anos.

Ela anunciou que está se aposentando nas próximas semanas e aproveitou para fazer um amplo rol de agradecimentos. Cléa é uma daquelas servidoras que estão sempre presentes, cumprindo horários com rigor e mantendo suas atividades com extremo senso de responsabilidade, tanto que se mantém até hoje em um posto de destaque, lotada no Gabinete do procurador-chefe.

Carlos Mires preferiu falar de improviso e, de pronto, deixou claro que não preparou discurso porque não pretende se aposentar por agora. “Vocês ainda vão conviver muito comigo aqui”, vaticinou. Ele iniciou sua fala agradecendo a Deus e se emocionou ao lembrar do pai, “exemplo de caráter”. Mires também aproveitou para lembrar que em todo esse período pôde acompanhar muitas e profundas transformações no MPT, que passou por diversas sedes e teve diversos momentos.

Assim como Clea, Mires continua ocupando posto de extremo destaque dentro da regional do MPT, coordenando o Núcleo de Ações e Recursos e mantendo-se como peça-chave na organização de concursos promovidos pelo órgão no estado. Ele lembrou que completava 42 anos de MPT justamente no dia em que era homenageado e fez questão de destacar que tem ainda outros três anos de serviço público anteriores ao seu tempo de serviço no MPT.

Ao final, não faltaram flashes para quem quis posar ao lado de dois exemplos de servidores públicos, capazes de reunir no fim de uma manhã no auditório do órgão jovens e antigos servidores, procuradores regionais do trabalho e procuradores do trabalho de diversas gerações e de ganhar abraços afetuosos que só recebe quem, de fato, pôde exercer com dignidade e respeito a cotidiana missão de ser servidor público.

Cléa Ridolfi
Cléa Ridolfi

Carlos Mires
Carlos Mires

 

Imprimir

Home page - slide banners

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • banner direitos coletivos