• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Notícias
  • Globo News Especial de domingo mostra ação contra trabalho escravo na Bahia

Globo News Especial de domingo mostra ação contra trabalho escravo na Bahia

A ação de uma força-tarefa realizada no sudoeste do estado da Bahia para apurar denúncia de trabalho escravo em uma fazenda de gado é um dos destaques da reportagem que será apresentada neste domingo, 17/12, às 19h30 (hora de Salvador) na Globo News, canal por assinatura da Rede Globo de Televisão.

A operação realizada na Bahia se une a outras locações da equipe de reportagem, que também foi ao Maranhão para falar com trabalhadores resgatados anteriormente de situações de trabalho análogo ao escravo.

A fiscalização foi realizada no último dia 27 de novembro no município de Ribeirão do Largo, sudoeste da Bahia, com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), da Secretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério do Trabalho do Brasil e do Governo do Estado da Bahia, com o apoio operacional da Polícia Rodoviária Federal. Dezoito trabalhadores foram resgatados. A equipe da Globo News acompanhou toda a operação, desde a localização da propriedade, passando pelo resgate até o suporte social às vítimas e o pagamento das rescisões de contrato.

O procurador do MPT Ilan Fonseca e a auditora-fiscal do trabalho Lidiane Barros, identificaram condições degradantes a que os trabalhadores rurais contratados para um serviço de roçagem de pasto eram submetidos. Eles dormiam em casas sem água, energia e sem as mínimas condições sanitárias. Recebiam alimentação precária e não utilizavam qualquer tipo de equipamento de proteção para o trabalho e para a aplicação de veneno. Pagavam pelas ferramentas que usavam e pelo alimento que consumiam, vendido na própria sede da fazenda.

O MPT entrou com ação na Vara do Trabalho de Itapetinga pedindo a condenação da empresa em R$1,36 milhão, além da expropriação das terras. Do valor pedido na ação, R$1 milhão seriam destinados a indenizar a sociedade e outros R$360 mil a ser repartido entre as vítimas, que foram cadastradas e receberam guis para requerer o seguro-desemprego por três meses, além de receber cestas básicas e ajuda da secretaria da Assistência Social de Itambé, município onde residem. Uma equipe da Secretaria Estadual do Trabalho está no município para dar continuidade ao atendimento social aos trabalhadores e suas famílias.

Imprimir

Home page - slide banners

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • banner direitos coletivos